1

Temos em Arquivo

Ambientalistas retiram-se da Comissão de Acompanhamento Ambiental da barragem de Foz Tua

A Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente (CPADA) decidiu suspender a sua representação na Comissão de Acompanhamento Ambiental do Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua (CAA-AHFT). Acusa aquele órgão de ser conivente com incumprimentos vários por parte da EDP.

Ambientalistas retiram-se da Comissão de Acompanhamento Ambiental da barragem de Foz Tua
Decorre amanhã, 23 de setembro, a 16.ª reunião plenária do órgão que acompanha o cumprimento das medidas de compensação e minimização a executar pela EDP como contrapartidas para a construção da barragem de Foz Tua.

O encontro não contará com a presença do GEOTA - Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, nem da Plataforma Salvar o Tua, coletivos indicados pela CPADA, em representação das Organizações Não Governamentais de Ambiente (ONGA), naquele fórum.

PUB

Anuncie no Notícias do Nordeste! Contacte-nos!
Consulte a tabela de preços 

O enchimento da albufeira da barragem do Tua de forma ilegal foi a gota de água que fez transbordar o copo dos ambientalistas. Em comunicado, dirigido à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, estrutura pública que preside à CAA – AHFT, justificam: “A Comissão e a sua coordenação não tem zelado pelo cumprimento da sua missão. O enchimento da albufeira antes de autorizado é o exemplo mais flagrante. Este ato, comprovadamente ilegal e não autorizado foi, surpreendentemente, apadrinhado pelas autoridades competentes, com destaque para a Agência Portuguesa do Ambiente”.

As ONGAs queixam-se de “envio tardio de documentos para análise”, “atrasos na resposta a pedidos de esclarecimento”, “adiamento de reuniões em fases críticas das obras da barragem” e, por parte de alguns membros, o “desprezo pelo interesse público” e a “negligência” de certas entidades com “responsabilidades na fiscalização do empreendimento”.

Na mesma missiva, as associações declaram que apenas voltarão à CAA-AHFT quando “a coordenação e as autoridades competentes obrigarem ao devido cumprimento das medidas de minimização e compensação”.

Como sinal de boa fé, exigem “o esvaziamento da albufeira de Foz Tua e a suspensão do desenvolvimento do projeto de mobilidade até que o respetivo Projeto de Execução seja devidamente apresentado e aprovado na CAA, em cumprimento das exigências da Declaração de Impacte Ambiental”.

Ambientalistas retiram-se da Comissão de Acompanhamento Ambiental da barragem de Foz Tua Reviewed by Notícias do Nordeste on quinta-feira, setembro 22, 2016 Rating: 5

Sem comentários:

O Notícias do Nordeste informa que os comentários são sempre da exclusiva responsabilidade dos seus autores, mesmo quando feitos sob a forma de anonimato. Este é um espaço público e de partilha de ideias e opiniões. Identifique-se com o seu nome verdadeiro, mas não forneça os seus dados pessoais como telefone ou morada, e por favor não utilize linguagem imprópria para veicular a sua opinião. Obrigado!
Informa-se ainda que todos os comentários ofensivos feitos sobre a forma de anonimato serão removidos pelos gestores do site.

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.