1

Temos em Arquivo

Natal

Hélio Bernardo Lopes|
Estamos à beira de mais um NATAL. Um tempo em que a nossa consciência, acicatada pelo acréscimo da agitação social, nos impõe um reconhecimento forte de quanto nos rodeia e do que vai mal por entre nós e pelo mundo. Felizmente para a grande maioria, um tempo que será de reencontro familiar e de alegria. Para os pequenotes, o tempo das tão esperadas prendas...

Neste NATAL, porém, não irão os portugueses esquecer os terríveis acontecimentos do passado verão, que tantas famílias atingiram, infelizmente com mortos para lá do imaginável, fruto de má gestão, da imprevisibilidade, da terrível estrutura do clima e de tanta mão criminosa ainda hoje não completamente levantada e compreendida na sua globalidade.

Felizmente que, sob a batuta do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e com a eficácia que está à vista pelo lado do Governo, foi possível conseguir um resultado que, nas palavras daquele, foi imensamente superior ao que nos é tradicional. E convém ter presente, por cá e pelo mundo, o modo superior e profundamente cristão como os portugueses se entregaram ao apoio amplo aos seus concidadãos atingidos pelo infortúnio e pela dor inesquecível.

Lamentavelmente, não faltou o oportunismo de mil e um, que desse infortúnio e dessa dor deitaram mão com fins inapropriados ao que sempre se desejou para o funcionamento da vida política da nossa III República. Concidadãos que sempre terão olhado a democracia como uma espécie de regime forçado, deitando aqui mão da linguagem da Mecânica.

Temos agora uma esperança forte de que o Governo está atento ao modo como se impõe tentar limitar, a todo o custo, a repetição de acontecimentos como os que todos presenciámos. As medidas já tomadas garantem uma probabilidade elevada de êxito, mas as condições naturais expectáveis e os grandes interesses serão sempre muito perigosos e fortes.

Mas Portugal recebeu, por igual, excelentes notícias durante o ano que se prepara para findar, corolário natural da excelência da ação governativa, mormente ao nível das Finanças e da Economia, de resto bastamente reconhecidas no plano internacional. O que significa que temos todas as razões para estarmos felizes e podermos esperar a continuação de melhorias como as ora recebidas.

Cada um de nós, naturalmente, tem agora a oportunidade de formular votos para que os portugueses e os que vivem entre nós possam passar um NATAL de ampla felicidade espiritual, materializada na alegria pelo nascimento de Jesus, com tudo o que tal acontecimento comporta desde há mais e dois mil anos. E nunca como hoje tanto se impõe ter o pensamento no significado do seu nascimento e nos ensinamentos que nos mostrou. Um NATAL de grande felicidade para todos.

Natal Reviewed by Notícias do Nordeste on sexta-feira, dezembro 22, 2017 Rating: 5

Sem comentários:

O Notícias do Nordeste informa que os comentários são sempre da exclusiva responsabilidade dos seus autores, mesmo quando feitos sob a forma de anonimato. Este é um espaço público e de partilha de ideias e opiniões. Identifique-se com o seu nome verdadeiro, mas não forneça os seus dados pessoais como telefone ou morada, e por favor não utilize linguagem imprópria para veicular a sua opinião. Obrigado!
Informa-se ainda que todos os comentários ofensivos feitos sobre a forma de anonimato serão removidos pelos gestores do site.

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.