1

Temos em Arquivo

Será mesmo impossível?! Claro que não!!

|Hélio Bernardo Lopes|
Invariavelmente com grande atraso, acabam por via a conhecer-se acontecimentos de natureza histórica, sobre os quais foram expostas explicações falsas, absolutamente contrárias à realidade em causa, muitas vezes mesmo cabais omissões sobre o que possa ter estado em jogo. 

O tempo da Guerra Fria foi um período fértil em casos deste tipo, com a antiga União Soviética a ser apresentada no Ocidente como verdadeiramente diabólica, ao passo que este seria excelente, proporcionando a boa qualidade de vida agora a ser destruída. Desapareceu, claro está, a União Soviética, triunfando o neoliberalismo e a globalização.

Com a passagem dos anos, através de regras sensivelmente praticadas por quase toda a parte, muita da documentação ligada a tais acontecimentos vai sendo posta à disposição dos povos do mundo, sendo que a Psicologia (quase) assegura que desta prática não advêm contratempos para os criminosos e mentirosos de outro tempo. Precisamente o que agora se dá com um aspeto sinistro, em todo o caso corrente, das relações entre os Estados Unidos e a antiga União Soviética.

Há algum tempo atrás, foram tornados públicos documentos sobre o assassínio do Presidente Kennedy. Nestes documentos incluem-se dados relativos a uma reunião que teve lugar em 22 de março de 1962, em que estiveram presentes membros diversos do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, e onde se discutiu uma sugestão do então Procurador-Geral norte-americano, Robert Kennedy.

A ideia ali levada por Bob Kennedy foi a de se fingir um ataque soviético aos Estados Unidos, a fim de justificar uma declaração de guerra destes à então URSS. Assim, Bob Kennedy propôs que os Estados Unidos adquirissem aviões militares soviéticos, ou fabricassem réplicas de Mig-17, Mig-19 ou Ilyushin Il-14, com eles atacando alvos norte-americanos e assim justificando o início de uma guerra com URSS ou seus aliados desse tempo.

Nesta reunião estiveram presentes, entre outros, o Presidente, o Procurador-Geral, o diretor da CIA – John McCone – e o Conselheiro para a Segurança Nacional – McGeorge Bundy. Por um acaso gracioso, também eram dois os Bundy nesta presidência de John Kennedy, tal como se dava com a nossa RARÍSSIMAS, ou com outras instituições. Até as mais diversas.

Acontece que o custo de fabrico de um qualquer dos aviões em causa era enorme, pelo que o mesmo foi posto de lado. Nestas circunstâncias, a CIA sugeriu fosse adquirido material soviético original, através de pilotos que desertassem, ou comprando-os a um país que não fizesse parte do Pacto de Varsóvia. De pronto, a CIA apresentou três cenários em que os aviões poderiam ser utilizados: operações para confundir pilotos inimigos em pleno ar; atacar instalações de países adversários; ou realizar uma operação de provocação, em que um avião soviético parecesse atacar os Estados Unidos, ou forças aliadas, de molde a fornecer uma desculpa para uma intervenção norte-americana.

Estes dados agora divulgados pelas autoridades norte-americanas, em termos que são correntes, mostram o que sempre se soube, mas igualmente se negava: os Estados Unidos foram sempre uma potência agressora, procurando, a todo o custo, dominar os diversos povos do mundo, deitando mão, se necessário, ao método utilizado pelos nazis na sua invasão da Polónia, que deu origem à Segunda Grande Guerra. Mas, enfim, a vida continua.

Será mesmo impossível?! Claro que não!! Reviewed by Notícias do Nordeste on sexta-feira, dezembro 15, 2017 Rating: 5

Sem comentários:

O Notícias do Nordeste informa que os comentários são sempre da exclusiva responsabilidade dos seus autores, mesmo quando feitos sob a forma de anonimato. Este é um espaço público e de partilha de ideias e opiniões. Identifique-se com o seu nome verdadeiro, mas não forneça os seus dados pessoais como telefone ou morada, e por favor não utilize linguagem imprópria para veicular a sua opinião. Obrigado!
Informa-se ainda que todos os comentários ofensivos feitos sobre a forma de anonimato serão removidos pelos gestores do site.

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.