1

Temos em Arquivo

Caricato

|Hélio Bernardo Lopes|
É quase certo que a generalidade dos portugueses já nada deverá ligar ao inenarrável folhetim para que o Sporting Clube de Portugal foi atirado. Mesmo que continuem a surgir novidades a cada dia. Objetivamente, o Sporting Clube de Portugal não merece a situação caricata para que foi atirado e para a qual parecem não existir mecanismos de resolução capazes e essencialíssimos.

Determinei-me a escrever este texto curto na sequência da mais recente intervenção do (ainda) presidente da Direção do Sporting, que teve lugar na noite desta segunda-feira. Em todo o caso, tomo a totalidade do que deverá ter sido dito por Bruno de Carvalho pelos seus primeiros sete minutos, dado que se me tornou insuportável continuar a escutar as suas explicações. Sete minutos que nos mostraram a situação de completa derrota íntima a que chegou Bruno de Carvalho, mas por igual o perigosíssimo estado a que chegou a instituição que (ainda) lidera.

Por muitos defeitos que Bruno de Carvalho possa ter, a verdade é que não é alguém incapaz de compreender o desenrolar dos acontecimentos que vêm envolvendo o clube a que preside. Depois do que ontem expôs, percebe-se que Bruno de Carvalho está só no universo que mais interessa ao clube. E não é possível que não perceba isto mesmo e não saiba que um general não faz um exército.

Qualquer pessoa com alguma experiência da vida consegue compreender que o Sporting Clube de Portugal nunca poderá ter um futuro adequado, ao menos a médio prazo, sob a liderança de Bruno de Carvalho. Com ou sem razão – entendo que com pleníssima razão –, Bruno de Carvalho é o elemento que impede a paragem da reação em cadeia que se vem desenvolvendo no seio do clube. Só a paragem desta reação poderá relançar o futuro do Sporting Clube de Portugal. Não irá ser um futuro com desenvolvimento linear e crescente, mas operar-se-ão as condições essenciais à retoma das grandes tradições da instituição. Não é possível que Bruno de Carvalho não consiga perceber uma tão simples e evidente realidade.

Sendo esta a evidentíssima realidade e assistindo a Bruno de Carvalho o direito de se manter no seu posto nos termos estatutários, a verdade é que o futuro do Sporting Clube de Portugal terá sempre de ser visto no plano do amor à instituição e à sua história. Já não é um problema de Direito, muito menos um tempo para jogadas táticas. É o tempo, isso sim, para sair e deixar que outros tentem dar um novo fôlego ao Sporting Clube de Portugal. No fundo, é o que o coração de um verdadeiro sportinguista sempre terá de ditar.

Como benfiquista, daqui solicito a Bruno de Carvalho que demonstre, com a máxima clareza, o seu autêntico amor ao Sporting Clube de Portugal: deixe a Direção da instituição e contribua para a realização de uma nova Assembleia Geral, de molde a que os sportinguistas possam escolher novos órgãos diretivos. E mesmo mais: não se apresente nessas novas eleições imediatas como potencial candidato, antes se determine a acompanhar o relançar do Sporting Clube de Portugal, cujo estado da sua saúde global tão essencial é a Portugal. Há sempre mais marés que marinheiros.

Caricato Reviewed by Notícias do Nordeste on terça-feira, junho 12, 2018 Rating: 5

Sem comentários:

O Notícias do Nordeste informa que os comentários são sempre da exclusiva responsabilidade dos seus autores, mesmo quando feitos sob a forma de anonimato. Este é um espaço público e de partilha de ideias e opiniões. Identifique-se com o seu nome verdadeiro, mas não forneça os seus dados pessoais como telefone ou morada, e por favor não utilize linguagem imprópria para veicular a sua opinião. Obrigado!
Informa-se ainda que todos os comentários ofensivos feitos sob a forma de anonimato serão removidos pelos gestores do site.

Noticias do Nordeste © 2005 - 2018 | Registo ERC:125301
Periodicidade: Diário | Diretor: Luis Pereira | Ficha Técnica|Estatuto Editorial

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.